28 de novembro de 2013

fotos aleatórias #5

O que eu fiz nos últimos dias em fotos.

Jogos Vorazes - Em Chamas :)

ainda estou com pena de destruir

fase IMPOSSÍVEL

vício ♥ Dr. Reid ♥

meu caderno de organização 2014



25 de novembro de 2013

cidade das cinzas - cassandra clare

Sinopse: Clary Fray só queria que sua vida voltasse ao normal. Mas o que é “normal” quando você é uma Caçadora de Sombras assassina de demônios, sua mãe está em um coma magicamente induzido e você de repente descobre que criaturas como lobisomens, vampiros e fadas realmente existem? Se Clary deixasse o mundo dos Caçadores de Sombras para trás, isso significaria mais tempo com o melhor amigo, Simon, que está se tornando mais do que só isso. Mas o mundo dos Caçadores não está disposto a abrir mão de Clary — especialmente o belo e irritante Jace, que por acaso ela descobriu ser seu irmão. E a única chance de salvar a mãe dos dois parece ser encontrar o perverso ex-Caçador de Sombras Valentim, que com certeza é louco, mau... e também o pai de Clary e Jace.

Para complicar ainda mais, alguém na cidade de Nova York está matando jovens do Submundo. Será que Valentim está por trás dessas mortes? E se sim, qual é o seu objetivo? Quando o segundo dos Instrumentos Mortais, a Espada da Alma, é roubada, a aterrorizante Inquisidora chega ao Instituto para investigar — e suas suspeitas caem diretamente sobre Jace. Como Clary pode impedir os planos malignos de Valentim se Jace está disposto a trair tudo aquilo em que acredita para ajudar o pai?

Nessa sequência de tirar o fôlego da série Os Instrumentos Mortais, Cassandra Clare atrai os leitores de volta para o lado mais obscuro do submundo de Nova York, onde amar nunca é seguro e o poder se torna a mais mortal das tentações.


Nesse segundo livro da série Os Instrumentos Mortais, além de ter que lidar com um inimigo que está matando seres do Submundo, Clary e Jace tem que aprender a lidar um com o outro, já que descobriram no primeiro livro que são irmãos.

Com o roubo da Espada da Alma (o segundo dos Instrumentos Mortais), o massacre aos Irmãos do Silêncio e os assassinatos dos seres do Submundo, tudo indica que Valentim está juntando forças pra fazer um certo ritual. A Inquisidora e a Clave estão certos que Valentim está sendo ajudado. E claro, todas as suspeitas caem em Jace. Será que ele está do lado da Clave, ou de Valentim?


Tive uma raiva possessa pela Inquisidora, que queria a todo custo colocar a culpa em Jace. Claro que o próprio Jace não colabora, já que seu jeito narcisista e arrogante só piora sua situação.
Continuei amando o Simon (embora odeie o "triângulo amoroso" que se forma) e quase surtei nas cenas finais do livro (titia Cassandra quase me matou de susto). #teamSimon

Adorei o livro, embora tenha achado o mais fraquinho da série. Ele é o meio termo, pois tem que dar abertura a todos os acontecimentos do terceiro livro (que pra mim é o melhor de todos). Ele tem o desenrolar meio lento, mas a batalha final do livro é ótima e quase mata a gente do coração. Também não gostei desse sentimentalismo todo entre a Clary e o Jace, muito mimimi pra quem sabe que não pode ficar junto, e ficou meio cansativo.

A diagramação é boa, as páginas amareladas ♥ e a revisão é boa também (mas minha capa não tem brilho #sad)


ISBN: 978850108715-7  Editora: Galera Record

22 de novembro de 2013

a vida é muito curta pra

Pra ver mais um pouco de todo esse amor, clique aqui.



















19 de novembro de 2013

filme: star trek into darkness

Sinopse: Quando a tripulação da Enterprise é chamada de volta para casa, eles descobrem que uma força de terror incontrolável, de dentro de sua própria organização, detonou a frota e tudo aquilo que ela representa, deixando nosso mundo em situação de crise.
Tendo contas pessoais a ajustar, o Capitão Kirk lidera uma caçada humana em um mundo em zona de guerra para capturar um homem que é por si só uma arma de destruição em massa. Na medida em que nossos heróis são lançados em um jogo de xadrez épico de vida ou morte, o amor será contestado, amizades serão rompidas e sacrifícios terão que ser feitos pela única família que Kirk ainda possui: sua tripulação.



Sou suspeita pra falar, porque AMO essa 'nova fase' de Star Trek (não assisti os filmes antigos, nem o seriado, but, já esta na lista) e achei esse filme muito superior ao de 2009. Vi muitas críticas negativas dos fãs da saga antiga, dizendo que muitos fatos foram mudados, mas pra mim, foi um dos melhores filmes desse ano.
O longa começa com a Enterprise tentando salvar um planeta desconhecido da fúria de um vulcão. As coisas se complicam, e pra salvar Spock, Kirk viola uma das regras da frota: ser visto pela população do planeta. Com isso, ele perde o comando da nave.
Devido a um terrorismo de um antigo membro da frota, e a perda de um amigo, Kirk retoma o comando da Enterprise e reúne de volta a sua tribulação pra ir a caça desse vilão.
Os efeitos especiais são ótimos, eu AMO o Kirk e sua arrogância junto com humor, mas o melhor do filme, com certeza, é a amizade do Kirk com o Spock, que é só amor. E claro, a aparição do Spock 'antigo' (o Leonard Nimoy) que sempre é incrível.
Eu sou fã, e recomendo, é um excelente filme de ação que GRAÇAS A DEUS vai ter a continuação começando a ser filmada ano que vem. Ansiosa desde já. ♥

15 de novembro de 2013

bela maldade - rebecca james

Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...


Katherine é uma adolescente que se vê obrigada a mudar de cidade depois da morte de sua irmã mais nova, Rachel. Em busca de uma vida nova, mas querendo a todo custo esconder a tragédia que abala a sua vida, Katherine quer permanecer invisível. Mas isso fica impossível quando ela conhece Alice, a garota mais popular do colégio. Será que finalmente Katie pode levar uma vida normal de adolescente e se permitir ser feliz depois de tudo? O que ela não esperava era que Alice poderia ter um lado tão escuro... E cruel.

Bela Maldade foi um livro em que eu não esperava nada. Comprei sem ter lido uma resenha se quer sobre ele, e nem a sinopse. Por isso me surpreendeu. A Rebecca James soube muito bem construir sua história. Embora já no primeiro capítulo do livro você saiba o que aconteceu no final, foi impossível largar o livro porque eu simplesmente tinha que saber COMO aquilo pode terminar assim.



Foi um livro impressionante. A história é narrada em três tempos: o presente de Katie já com a filha, o passado com Alice e o passado mais antigo, que foi a noite em que ocorreu a morte da sua irmã. A cada capítulo que passava eu sentia mais nojo da Alice, e foi bem naquela de "ler só mais um capítulo" que eu terminei o livro em dois dias. É explicado o porque Katie se sente tão culpada pela Rachel. E o porque Alice é tão psicótica com ela.

Achei injusto a maneira como terminou a história com a Alice. Acho que pelo tanto que ela fez todo mundo a sua volta sofrer, ela deveria ter morrido sozinha. Claro, o final final dá indícios que a Katie finalmente vai se permitir ser feliz. Como diz na sua capa (que aliás, é linda de morrer): "Um thriller psicológico e sexy, brilhantemente construído." E recomendadíssimo (segundo o corretor do google chrome essa palavra não existe, but ok).

Como já disse, a capa é linda, e escrita é toda em auto relevo brilhante, a margem e diagramação são boas e as folhas amareladas, ótimas.


ISBN: 9788580570816  Editora: Intrínseca



13 de novembro de 2013

d.i.y: reforme seu fichário

Sou uma Grande fã do "faça você mesmo", sempre adorei fazer trabalhos manuais, seja de artesanato ou decoração. Tô sempre tentando dar uma cara nova as coisas (não quer dizer que eu consiga ok HAHA) e sempre admirei quem consegue fazer isso tão bem a ponto de compartilhar com o mundo seu DIY.
Não, o meu não ficou tão bom assim, whatever, achei que ficou legalzinho o suficiente (olha eu menosprezando o trabalho).



Já vi vários DIY sobre fichários por aí, inclusive com zíper, mas nenhum deles me dizia algo sobre o que fazer/como mudar essa "moldura" e a partezinha do zíper (afinal, nem por Deus eu ia deixar esse rosa-pink-dói-os-olhos) até que a solução me veio como a coisa mais simples e patética do tipo "COMO NÃO PENSEI NISSO ANTES?". O óbvio: tinta de tecido. YAY :)



Passei três demãos da tinta tanto na "moldura", quanto no tecido. Como a tinta pra tecido costuma ~descascar~ em superfícies que não são tecido, na moldura, passei um verniz acrílico pra segurar e deixar brilhosinho. (Foi um belo chute, porque eu não sabia se ia funcionar nisso, but, it works o/)


Depois foi a vez do papel contact. Tenho que contar pra vocês que tenho uma relação de amor e ódio com esse bichinho. Amo suas cores e desenhos e a praticidade de poder mudar a cara de algo com isso ♥ porém odeio o fato como ele gruda (ah vá!) que nem um demônio e enche de bolinhas de ar :(
Não consegui colar no fichário todo de primeira (como eu ia domar um demônio desse tamanho?) então, fiz em duas partes.


Fiz bem aloka e comprei contact suficiente pra encapar uns 68456 fichários, então usei pra fazer uns detalhes por dentro.

Não ficou lá tão bom assim, como vocês podem ver na foto abaixo ele tem algumas falhas e a parte da emenda que eu ainda não fiz nada porque ainda não decidi pra que vou usar ele, então, por enquanto vai ficar nessa.


O post de hoje não tem tanto o intuito de ~ensinar~ porque existe trilhões desses tutoriais pela internet afora. Apenas queria compartilhar com vocês (porque apesar das falhas, fiquei orgulhosinha) e incentivar a transformar o que vai pro lixo, que não seria tão lixo assim (acho que essa frase só fez sentido na minha cabeça).
Enfim, RECICLA AMIGA!

11 de novembro de 2013

favoritos da semana #7

Meus pitacos sobre o que vi, li e ouvi nesses últimos dias.


Filme:  O Mistério da Passagem da Morte. Assisti vários filmes essa semana, esse foi o que menos ruim foi (os outros foram Se Beber Não Case Parte 3 e Apartamento 143, ambos péssimos). É baseado em uma história real de 9 esquiadores encontrados mortos nos Montes Urais em 1959. Histórias baseadas em fatos reais sempre me deixam com um pouquinho mais de medo, mas achei o final tão non sense, que perdeu algumas estrelinhas por isso.
Livro: Bela Maldade, Rebecca James. Estou nos primeiros capítulos e ainda não posso dizer muito sobre o que acho, apenas que preciso saber que segredo é esse que a Kathie esconde. Por enquanto, tô curtindo.
Série: Without a Trace. De novo e de novo. Sou apaixonadíssima pela série e achei essa terceira temporada na minha locadora favorita, hahaha. Odiei o modo como terminou pelo simples fato que foi TENSO e ainda não tenho nenhum link pra baixar a quarta #sad
Música: A Thousand Years, Christina Perry. Apenas que depois da apresentação (maravilhosa <3) dos calouros no The Voice Brasil, não consigo tirar essa música da minha cabeça. Linda demais.
Blog: Pe-dri-nha. Apenas amo a Manie e o jeitinho próprio com que ela escreve os posts! Meus preferidos (além dos pessoais) são as receitas e os "faça você mesma". Blog so cute <3.

7 de novembro de 2013

7 on 7 (novembro)

Mais um dia de projeto 7 on 7, mais um tema livre (prometemos temas mais empolgantes nos próximos, EU JURO) aqui estão minhas fotos preferidas! ♥

passei uma meia hora tentando fazer as folhas ficarem no lugar. valeu a pena, amei o resultado final *-*

seriado vício da semana (e pooorque esse seriado não vingou aqui? #chatiada)

tô virando a louca das tralhas. resgatei essa agenda tipo fichário de ir pro lixo, agora ela só precisa umas reforminhas d.i.y. porque esse rosa ninguém merece né

minhas tentativas de envelopes

brincando com meu novo amor ♥

quem foi que disse que não se usa pantufa no verão? (inclusive, com um nariz faltando)

Bela Maldade, porque uma capa tão linda?

Não se esqueçam de me contar o que acharam das fotos, e de visitar as outras meninas do projeto!
andressa ariel ♥ débora ♥ manu ♥ júlialaura


5 de novembro de 2013

meu novo amor

Posso estar apaixonada por um objeto? A resposta é SIM, EU POSSO quando o objeto em questão é essa máquina só amor que eu salvei do lixo:


Ok, talvez não necessariamente ela fosse pro lixo, mas que ela ia parar no porão aqui de casa como entulho ou algo parecido, ia. e eu não podia deixar essa belezoca passar por isso. Óbvio que ela ainda precisa de um espaço melhor pra ela, e uma pintura, porque não? (Desde que eu descubra que tinta eu posso usar e funcionar nessa máquina).


Me senti de volta aos 10,12 anos em que ela era minha companheira fiel. Cansei de gastar os dedos passando noites escrevendo diários, músicas e cartas. Ah, que saudade!
Enfim, passei só pra dizer que tenho um novo amor. ♥


Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo