21 de agosto de 2017

aprendendo a viver com menos

O minimalismo tá super em alta, né? Em todos os sites e blogs em que entramos, até em matérias de tv, todo mundo tem algo a dizer sobre esse conceito ou alguma dica para dar.
Minimalismo pra mim não é ter a casa e guarda roupa em tons de preto e branco, mas sim, manter só o necessário, e o que se AMA.


Vou contar pra vocês que eu sempre tinha uma dificuldade enorme de desapegar das coisas, sabe? Por mais que eu não usasse e aquilo estivesse encalhado a séculos, sempre vinha aquela pulguinha atrás da orelha de que 'ai, mas eu gastei dinheiro nisso, agora vou ter que me livrar, é dinheiro jogado fora e bla bla bla'. Demorou muito tempo pra entrar na minha cabeça de que só o fato de estar ali sem uso nenhum, já era um desperdício. Demorou até esse ano.

Já contei pra vocês que comecei a trabalhar com o boy esse ano e estamos morando junto. Todos os anos ele e meus sogros passam uma temporada no interior de SP, a trabalho, sempre de fim de junho a final de outubro/início de novembro. Nos anos anteriores, a gente vivia um relacionamento à distância nessa época. Hard and sad, but possible. Nesse ano, como trabalho junto, tive que vir junto na mala também, haha.

Isso significou que, pra passar esses meses aqui, tive que juntar tralhas suficientes apenas para três, no máximo quatro malas e deixar todo o resto, todo o meu apê lindo e decorado pra trás por cinco meses.

Achei que ia morrer, óbvio.

Pelo contrário, essa experiência abriu minha mente de um jeito que nenhum texto ou conceito tinha feito antes. Já estou aqui a um pouco mais de dois meses e não senti falta de nenhuma das coisas que deixei pra trás.
Roupas? Levei um terço do que tinha, incluindo todas as minhas favoritas, e poderia sobreviver com o que tenho pro resto da vida. Meus livros? Trouxe comigo uma série policial e o box de Game of Thrones. Tô tão viciada em séries, que comecei o primeiro de GoT e ainda não terminei. Os outros quinhentos que tenho no apê? Não me fazem falta nenhuma.

Já tenho na minha cabeça que, ao voltar, a faxina e o desapego podem (e devem!) ser enormes, porque o que eu realmente amo e uso vieram comigo nessas quatro malas. Quero mais do que nunca pôr o desapego em prática, e viver bem, com menos e com consciência.

É aquela máxima, né? Se não fez falta é porque você não precisava.

E aí, já desapegaram hoje? :)


30 comentários

  1. Tô nessa vibe a algum tempo além, além de desapegar tô evitando comprar por impulso. Tô tentando reutilizar roupas também. Conta mais dessa experiência, muito me agrada. Beijão <3
    Charme-se

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. consumo consciente é bom demais ♥ vou contando minha experiência sim!

      Excluir
  2. Esse é um dos textos mais inspiradores que eu já sobre minimalismo. Aprender a viver com menos faz parte do nosso amadurecimento, já tô há um bom tempo praticando isso. <3

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
  3. Suuh
    Desapego é vida! Desde que vim morar na Europa , deixei para trás muitas coisas e uma delas foi meu desapego por várias coisas materiais. Pois o essencial trouxe comigo. O desapego é mais difícil quando vc tem espaço e lugar mas a partir do momento que vc começa a conscientizar que ter menos é mais, tudo muda!!
    Excelente post, ótimo blog, parabéns!
    Beijokas,
    DMulheresInstagramFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essas mudanças fazem a gente ver o que é realmente essencial, né?
      obrigada! <3

      Excluir
  4. oieee
    muito legal o seu post
    que bom que você se abriu a novas experiências e deixou velhos hábitos para trás.
    beijão
    Karina Pinheiro

    ResponderExcluir
  5. Concordo Su. Viver entulhada de coisas, a maioria que a gente nem olha por meses, ficou no passado pra mim. Menos é definitivamente mais!

    ResponderExcluir
  6. Eu sou bem apegada as minhas coisas e de certa forma meio consumista, então essa coisa de minimalismo não em atrai em nada hahahahhaha, mas admiro quem consegue ficar apenas com o necessário.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AH EU TAMBÉM ERA ASSIM! até que passei por essa experiência e meio que aprendi na marra né? minimalista ou não, o que importa é a gente se sentir bem ♥

      Excluir
  7. É tão bom praticar esse desapego, a gente ve que tem muita coisa que pensamos que precisamos, mas que no final das contas a gente nem sente falta!

    ResponderExcluir
  8. Eu sou apegada e acumuladora, sinto um dor profunda em ter q me livrar de algo e agora que ando fazendo limpezas pra tirar o que não é necessário
    Beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na verdade eu ainda não fiz a limpeza/doação, só percebi que posso viver com menos e não preciso de tanta coisa. a dor vai vir depois HAHAHA

      Excluir
  9. Na minha faculdade, no prédio para Arquitetura tem uma parede em que tem umas pinturas geométricas e a quote "Menos é mais apenas quando o mais é demais". Acho que o minimalismo não é necessário, apenas que as vezes o nosso okay é na verdade um exagero. É o que eu penso, pelo menos.
    To passando alguns meses na casa da minha mãe, também deixei meu ape para tras. Trouxe comigo alguns livros, meu computador, e to me virando com 1 mala de roupa e alguns cadernos. Estou sobrevivendo bem, acho que poderia ir pra casa jogar muita coisa fora, mas não é exatamente como se elas me matassem por existir. hahaha
    Primeira vez aqui no seu blog, ele é lindo!

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAHA te entendo! o meu problema sempre foi as coisas que sei que não são mais meu estilo, mas que eu segurava porque 'vai que eu volte a usar' 'vai que eu precise' e afins que eu NUNCA precisava novamente.

      obviamente os livros vão continuar na minha estante porque ♥

      Excluir
  10. Vivo fazendo uma limpeza no armário e jogando coisas fora ou doando. Dá um alívio tão grande depois, sabe!

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  11. Eu amo desapegar das coisas que não uso mais. Pra mim é como me renovar a cada coisinha passada pra frente!

    ResponderExcluir
  12. sim! minimalismo vai muito além da estética do branco/preto/cinza. é uma filosofia que te ajuda a desapegar das coisas que só ocupam espaço e atrapalham (não que seja fácil, mas né...). eu adoro ~destralhar as coisas, constantemente faço limpa nos armários pra ver o que tem pra doar/vender, me sinto muito melhor depois haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dói desapegar no começo, mas o depois vale a pena ♥

      Excluir
  13. Eu estou passando por esse processo de desapego na minha vida com algumas coisas e confesso: não está sendo fácil!
    Mas ao mesmo tempo é bom, porque são coisas que eu não preciso mais, que eu posso me livrar e tudo bem!

    www.itszabella.com

    ResponderExcluir
  14. oi!!! vim avisar que agora já tem oficina online de aquarela <3 no site tem mais informações http://www.inventamor.com.br/pd-4c3c21-oficina-de-aquarela-online.html?ct=&p=1&s=1

    <3

    ResponderExcluir
  15. Já fiz um post sobre minimalismo no blog também, amo o assunto! <3 Pra mim minimalismo entra mais na vibe de manter apenas aquilo que nos faz feliz de verdade. Eu desapeguei de muitaaaa coisa, mas ainda sinto que acabo guardando coisas inúteis que eu não vou usar, sabe? Geralmente por apego emocional. Tem um livro da Marie Kondo que ajuda a organizar e "destralhar", muito bom. Cada vez mais me sinto leve e feliz. <3 Um beijo!

    Fe
    www.feejao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também tenho os livros da marie, e acho maravilhosos! ♥
      manter só o que nos traz alegria!

      Excluir

respondo os comentários aqui mesmo, no post.
mas sempre passo dar uma visitinha (e comentar).
fique a vontade ♥

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo