27 de setembro de 2017

o dia em que eu corri 800m

Ou: aprendendo a celebrar as pequenas conquistas dessa vida.


Sempre fui uma pessoa que achava que corrida não fazia parte do meu vocabulário. Na verdade sempre fui bem preguiçosa em relação a exercícios e nunca durei numa academia pois acho musculação boring as hell. Aí sempre resolvia correr só pra deixar o sedentarismo e desistia duas semanas depois.
Sou uma pessoa muito ~quero tudo-agora-nessemomento~ e isso me atrapalhava DEMAIS. Eu começava caminhando, corria 100m e já morria. Em uma semana que não tinha muita mudança e progresso, já desistia porque COMO EM UMA SEMANA EU AINDA NÃO CORRO 1KM??? E desistia, né? Porque se era pra ficar frustrada eu preferia ficar frustrada comendo e vendo minhas séries.
Eu me sabotava, eu sei.

Esse ano que quis começar a me cuidar um pouco mais, até fui no nutricionista e tudo, comecei de novo. Sem desistir. Ainda intercalava pois corrida longa ainda não pertence a esse corpo, mas já conseguia correr 1km, 1,5km, intercalando em algumas centenas de metros de corrida e outras centenas de caminhada. Mas nunca numa pegada só.

Meu namorado corre muito mais que eu. Ele joga bola e tem folego e condicionamento físico, e se quiser ele corre alguns km tranquilo. E ele sempre ficava me incentivando encomodando que eu deveria correr mais longe e um pouco mais devagar pra pegar folego e não desistir e ir mais um pouco e todas essas coisas. Num sábado qualquer em que caminhávamos decidi tentar acompanhar a corrida dele, o quanto eu conseguisse. E eu corri 800m. OITOCENTOS. Nas minhas corridas/caminhadas diárias, o máximo que tinha conseguido era 300m, MEU DEUS EU FIQUEI FELIZONA. Parece pouco, mas pra quem morria com 100m a dois meses atrás, achei MUITO bom sim!!
Me surpreendi tanto comigo mesma e a sensação foi tão boa. TÃO MARAVILHOSA. Que agora não tenho mais vontade de parar. Não importa o quanto demore, uma hora eu chego lá ♥

Continuem. Não parem. Não desistam. A sensação é linda.



23 de setembro de 2017

série: downward dog


Sinopse: A atração é uma adaptação da webserie de mesmo nome, que tem um cachorro como personagem principal. A trama gira em torno de Nan (Allison Tolman, da série “Fargo”) e sua relação com seu cachorro Martin (voz de Hodges), narrada pelo ponto de vista do animal, que tem um comportamento destrutivo e controlador. A atenção que Nan dispensa a Martin sofre concorrência do musicista e bartender Jason (Lucas Neff, da série “Raising Hope”), ex-namorado da mulher, que tenta reconquistá-la. (via Banco de Séries)


Gente, vocês me dão licença nesse humilde blog pra eu exaltar a série mais amorzinho que eu assisti nos últimos tempos?

Downward Dog é uma série de comédia da ABC que durou apenas oito episódios (ABC sua bruxa, nunca vou te perdoar por isso NEVER nunca NUNQUINHA) que conta o dia-a-dia desse catiorineo coisa-mais-linda-desse-mundo Martin e sua dona Nan, mostrando a relação dos dois no meio do turbilhão de acontecimentos na vida dela: o trabalho com o chefe horrível, o ex-namorado infantil e as tentativas de vida social.

A série é narrada pelo ponto de vista do Martin (o que por si só já valeria a pena, convenhamos) e é tão incrível o modo como ele vê o mundo e a relação com a dona, sempre dando ótimas lições de moral e descobrindo como um é importante na vida do outro.


A série é leve e divertida, com episódios de 20 minutinhos cada, que acaba sem nem você perceber. É amor e mais amor em cada episódio.

Sabe quando você tem aquele dia de merda, em que tudo dá errado e você só pensa em chegar em casa e ver algo amorzinho pra esquecer de tudo? Essa é a série perfeita! ♥

Alguém aí já assistiu?


20 de setembro de 2017

links da semana

Compartilhando as coisas boas que achei nessa blogosfera nos últimos dias.


♥ Esse post sobre uma semana com paz de espírito, do blog Na Nossa Vida, da Isa Ribeiro. Eu amo AMO A-M-O o blog dessa mulher, parece que cada post que ela faz é um abraço com um café quentinho, sabe? ÊTA MULHER E BLOG MARAVILHOSOS.

♥ Esse texto do blog da Gabi (olha ela se achando íntima), o Onde as Estrelas são Selvagens sobre o quanto nos importamos com a opinião alheia. E não deveríamos. Eu amei esse texto dum jeito, foi um tapa na cara por sempre me preocupar com seguidores, números de curtidas e isso e aquilo e o que os outros vão pensar.

♥ Esse desabafo do blog da Camis, sobre desistir sim. E falar sobre.

Esse amor em forma de post do blog da Maki, o Desancorando. Também adoro todos os posts dela e adoro o jeito como ela passa tanto amor e carinho em cada post.

16 de setembro de 2017

não sou uma dessas - lena dunham


Sinopse: Lena Dunham , a premiada criadora, produtora e estrela da série Girls, da HBO, apresenta uma coleção de relatos pessoais hilários, sábios e dolorosamente sinceros que a revelam como um dos jovens talentos mais originais da atualidade. Em Não sou uma dessas, Lena conta a história de sua vida e faz um balanço das escolhas e experiências que a conduziram à vida adulta.

Comparada a Salinger e a Woody Allen pelo New York Times como a voz de sua geração, Lena é conhecida pela polêmica que desperta e por sua forma única e excêntrica de se expressar e encarar a vida. Engajada, a autora revela suas opiniões sobre sexo, amor, solidão, carreira, dietas malucas e a luta para se impor num ambiente dominado por homens com o dobro da sua idade. (via Skoob)



Mesmo não tendo assistido a um episódio sequer da série produzida pela Lena, a Girls, da HBO, comecei essa leitura com as expectativas lá em cima, afinal a autora é sempre descrita como um poço de sinceridade e intensidade, e a série, descrita como a nova Sex and the City

Demorei uma eternidade pra terminar essa leitura. A narrativa da Lena é confusa e desconexa. Como não tem uma ordem cronológica correta, achei que deixou a leitura cansativa. O livro é uma mistura de histórias de diversas fases da sua vida, desde a infância até a carreira como atriz/diretora divididas por alguns assuntos: amor, sexo, corpo, amizades, trabalho. Muitas listas aleatórias e que pouco acrescentam e várias páginas talvez desperdiçadas em uma descrição detalhada das dietas fracassadas.


A Lena é realmente bem intensa, totalmente desprovida de pudor e em alguns pontos nos deixando até desconfortáveis com tantos detalhes íntimos. É engraçada e excêntrica, as vezes parecendo até ser tão exagerado pra não deixar de ser cool. Apesar disso, admiro muito a relação que ela tem com o corpo (imperfeito para os padrões de Hollywood), a naturalidade com que ela fala sobre e a força que teve pra batalhar e ter sucesso em uma área quase toda masculina.

Eu, que esperava mais um livro a la Girlboss, fiquei meio decepcionadinha. Não sou uma dessas é um livro com histórias comuns, que poderiam ter acontecido comigo, com você ou com qualquer outra mulher que faz parte das nossas vidas. Afinal, quem nunca se relacionou com caras babacas ou teve dietas fracassadas?

Pra quem é considerada como a voz dessa geração, esperava que Lena tivesse mais a dizer.

Título original: Not That Kind of Girl
Autora: Lena Dunham
Editora: Intrínseca
Ano: 2014



13 de setembro de 2017

expoflora - holambra

Passando só pra deixar por aqui o registro fotográfico da minha turistada de sábado: fomos conhecer Holambra, a cidade das flores, onde acontece a Expoflora.

Não sou uma pessoa que curte muito flores, sou mais de plantas verdes (cactus, suculentas e afins), mesmo assim achei a exposição muito bonita, muitas flores envolvidas em diversos temas e decorações (quero uma casa com 300 m² de jardim pra decorar tudo que nem lá? QUERO SIM!!!).
Além de ter várias lojinhas com milhares de cacarecos, tem muita variedade de comidas e lanches, e até um parque de diversões (sou cagona, não fui, né mores). Enfim, pra agradar a todos os gostos.

Pra quem se interessa, a exposição ainda fica os dois próximos finais de semana! :)












Edit: fiz um logo novo pro blog, o que que cês acharam? ♥

7 de setembro de 2017

7 on 7 setembro

Andei meio ausente desse blog nas últimas semanas, e o problema foi a preguicinha mesmo. Foquei em outras partes dessa vida e esse cantinho ficou meio esquecido, sorry :(
Anyway, minhas fotos favoritas do último mês. Já me segue no insta?? @suuh_e








Esse mês teve eu fazendo muitas caminhadas, todos os dias. Percebi que um incentivo maior pra ir é levar essa minha cachorrinha mais linda e mais amor do mundo pra passear. Ela fica tão feliz que me deixa feliz também. E corre junto comigo também, cês pensam que a Meg é fraca? ♥
Esse mês também teve muitas amizades com serzinhos de quatro patas, que, convenhamos, melhores amiguinhos! Teve fotos velhas com filtros novos e teve alguns trabalhinhos nos meu livros interativos.
E café, so much café.

E o mês de vocês?


Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo